quarta-feira, 21 de outubro de 2015

Polêmica: modelos plus size e o culto à obesidade? | Controversy: plus size models and obesity worship?

Photo Credit

Olá!


A semana passada estive pesquisando sobre modelos plus size e reparei que existe uma discussão bem "acalorada" sobre o assunto e fiquei inspirada em trazer este post e curiosa para saber a vossa opinião. :)

O que é definido como belo em nossa sociedade? Não há duvidas que somos todos diferentes e essa diversidade está sendo representada no mundo da moda pelas modelos plus size. Para alguns, isto é uma vitória, mas para outros, pode significar um "culto à obesidade". Qual é a sua visão?

Tradicionalmente, o grau de obesidade é medido pelo Índice de Massa Corpórea: IMC = Peso/altura x altura. Um IMC abaixo de 18,5 caracteriza desnutrição, entre 18,5 e 24,9 é a faixa do peso saudável, entre 25 e 29,9 é a faixa do excesso de peso e acima de 30 caracteriza obesidade. Estudos mostram que pessoas abaixo dos 18,5 e acima de 30 apresentam mortalidade mais elevada. Mesmo tendo sua importância, o IMC é um parâmetro impreciso e todos sabemos disso. No entanto, se adicionarmos a medida da circunferência abdominal (cintura) podemos ter uma avaliação mais precisa: nas mulheres, a circunferência maior ou igual a 80 cm caracteriza risco aumentado à saúde e maior ou igual a 88 cm caracteriza risco significantemente aumentado à saúde e para os homens os valores são maior ou igual a 94 cm e maior ou igual a 102 cm. (referências aqui e aqui).

Quanto às nossas queridas modelos plus size, são todas obesas??? É claro que não! Vejamos o exemplo da Ashley Graham: segundo o site body measurements ela possui 107 cm de busto, 76 cm de cintura (abaixo dos 80 cm que caracterizaria um risco à sua saúde), 117 cm de anca, 1,75 m de altura e 77 Kg. Com um IMC de 25,01 podemos considerar que ela tem o peso ideal ;)

Hello!

Last week I was researching about plus size models and noticed that there is a "heated" discussion about it and I was inspired to bring this post and curious to know your opinion. :)

What is defined as beautiful in our society? There is no doubt that we are all different and this diversity is being represented in the fashion world for plus size models. For some, this is a victory, but for others it may mean a "cult of obesity." What is your vision?

Traditionally, the degree of obesity is measured by body mass index: BMI = weight / height x height. A BMI below 18.5 is characterized malnutrition, between 18.5 and 24.9 is the range of healthy weight, between 25 and 29.9 is the range of overweight and above 30 obese features. Studies show that people under 18.5 and over 30 have higher mortality. Even though its importance, BMI is an imprecise parameter and we all know that. However, if we add the measure of waist circumference we can have a more accurate evaluation: in women, a greater than or equal circumference to 80 cm features increased risk to health and greater than or equal to 88 cm features significantly increased risk to health and for men values ​​are greater than or equal to 94 cm and greater than or equal to 102 cm.


As for our beloved plus size models are all obese ??? Of course not! Take the example of Ashley Graham: according to the site body measurements she has 107 cm bust, 76 cm waist (below 80 cm that characterize a risk to your health), 117 cm hip, 1.75 m high and 77 kg. With a BMI of 25.01, can be regarded as she having the ideal weight;)


Photo Credit

Photo Credit

Photo Credit

Uma das modelos plus size que vem sendo bastante criticada é a Tess Holliday: segundo o site Body Measurements, Tess possui 124 cm de busto, 124 cm de cintura (muito acima dos 88 cm que caracterizam risco significantemente aumentado à saúde), 132 cm de anca, 1,65 m de altura e 120 Kg. Com um IMC de 44,07, Tess é considerada obesa e vem sendo bastante criticada e "idolatrada" também por "representar" as mulheres como ela. 

One of the plus size models that has been widely criticized is Tess Holliday: according to the website Body Measurements, Tess has 124 cm bust 124 cm waist (well above 88 cm featuring significantly increased risk to health), 132 cm hip, 1.65 m high and 120 Kg. With a BMI of 44.07, Tess is considered obese and has been widely criticized and "idolized" also by "represent" women like her.


Photo Credit

Photo Credit

Photo Credit

Eu admiro qualquer pessoa que bata no peito e diga "eu me aceito como sou e sou feliz dessa forma". Quando nos amamos e aceitamos nossa imagem tudo melhora: passamos a acreditar mais em nós mesmos, a nos sentirmos bem com a nossa aparência e isso reflete na forma como vivemos e interagimos com as outras pessoas. No entanto, sou da opinião de que devemos sim nos preocupar com a nossa saúde e claramente existe um limite tanto para o ser obeso como desnutrido.

Creio que seja mais fácil para as pessoas apontarem o dedo para a Tess e dizerem, "Hey, você é obesa, cuidado, podes vir a ter um problema cardiovascular", pois já somos "programados" a olhar a obesidade como algo ruim... No entanto, não podemos nos esquecer de que magreza demais também é prejudicial... E eu aposto que são poucos os comentários do tipo: "Hey, Sara Sampaio, Candice Swanepoel e Gigi Hadid vocês estão desnutridas e com um IMC abaixo de 18,5, cuidado, estão na faixa com mortalidade mais elevada!" Somos mais capazes de aplaudi-las e querermos ser como elas... 

I admire anyone who beat their chest and say "I accept myself as I am and I am happy that way." When we love ourselves, all improve: we come to believe in ourselves, to feel good with our appearance and this is reflected in how we live and interact with others. However, I am of the opinion that we should rather be concerned about our health and there is clearly a limit both to be obese as malnourished.


I think it's easier for people to point the finger at Tess and say, "Hey, you are obese, take care of yourself, you can come to have a cardiovascular problem," because we are already "programmed" to look at obesity as something bad .. . However, we can not forget that thinness is also too bad ... And I bet there are few comments like: "Hey, Sara Sampaio, Candice Swanepoel and Gigi Hadid you are malnourished and with a BMI below 18 5, take care of yourselves, you are in the range with higher risk of death! " We are better able to applaud them and wanting to be like them ...


Photo Credit

Photo Credit

Photo Credit

Qual é a vossa opinião sobre este assunto?
Beijinhos
Mari

What is your opinion on that matter?
XOXO
Mari

29 comentários:

  1. Para mim não ah diferença são pessoas com as outras modelos
    Beijinhos
    CantinhoDaSofia

    ResponderExcluir
  2. Bem, na verdade a Candice Swanepoel é um caso especifico porque ela já disse em várias entrevistas que perde peso muito facilmente e que o exercício que faz é para aumentar a massa muscular e, dessa forma, o peso. Por isso ela esforça-se por ser saudável apesar de isso ser difícil para ela. O mesmo se aplica ao excesso de peso. Secalhar há muitas mulheres a tentar ser saudáveis e que seguem uma alimentação nesse sentido e até fazem exercício e simplesmente têm dificuldades em perder peso. É aqui que estas modelos entram.

    A verdade é qua a figura da modelo sempre foi idolatrizada e, até agora, a imagem ia sempre para a mulher magra, sem definição de corpo. Hoje em dia as pessoas pedem mais variedade. Além da modelo magra há a modelo fit, a modelo normal e a modelo plus. A mulher já não compra a visão "modelo cabide de roupa", quer descobrir modelos que realmente mostrem como o seu tipo de corpo fica na roupa.

    Um exemplo interessante, na minha opinião, é a Kate Upton. Apesar de ser magra, está sempre a ser chamada "demasiado gorda para a industria da moda" porque tem o peito e a anca mais larga. No entanto o mesmo grupo de pessoas é capaz de idolatrar a Kim Kardashian por ter "curvas reais". É porque uma é modelo e a outra não? Não faz sentido.

    Acho que o problema está mesmo na palavra "modelo". As pessoas vêem como se o "modelo" fosse uma amostra da idealização do corpo ideal e ao surgir variedade, as pessoas ficam assustadas, sem saber o que escolher e acham que há um culto à obesidade. Não, simplesmente há pessoas que não se sentem miseráveis pelo peso que têm. Simples.

    Marta Rodrigues, Majestic

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adorei a tua visão Marta! Obrigada por partilhares a tua opinião! Eu também acho louvável que o mundo da moda está abrindo espaço para todos os tamanhos e formatos! Principalmente no ramo comercial esta abertura está acontecendo e é algo para ser comemorado, só acho que a questão da saúde não pode ser posta de lado de maneira alguma! Também acho muito pesada o rótulo "culto à obesidade", usei-o aqui mais para chamar a atenção e descobrir as vossas visões sobre o assunto.
      Beijinhossssss

      Excluir
  3. Adorei vezes mil esta publicação.
    Acho que é a primeira vez que comento este teu cantinho, mas a tua visão sobre muitas coisas é muito parecida com a minha.
    Eu admito que não é todos os dias que bato no peito e digo "eu aceito-me como sou e sou feliz assim", admito que tenho dias em que quero perder um ou dois kg, mas caramba, sou saudável e sou feliz, isso devia bastar, e para mim basta, 99% das vezes.

    Esta publicação fez-me lembrar um movimento #sheforshe, porque as maiores críticas das mulheres somos nós mesmas. Que esta publicação ajude a mudar este preconceito que a sociedade nos ensina a alimentar. Obrigada :)

    Parmim

    ResponderExcluir
  4. You are putting a good contain on this blog on regular basis. I like this. Have a look on my movies blog. Where I got 10000 visit per days after working 6 months on my blog http://guruofmovie.com. Hope you will enjoy my blog contain.

    ResponderExcluir
  5. Excelente post! Confesso que também é algo que me divide um pouco...se por um lado acho excelente que haja representatividade de todos os corpos na moda, por outro lado acho que há limites, sim, e embora todos tenhamos o direito (e o dever!) de gostar de nós mesmo e de nos aceitarmos, é importantíssimo ter em conta a nossa saúde e não aceitar os extremos que são capazes de nos custar a vida. A não ser que vivamos bem com esse risco - mas temos de ter consciência dele.

    Apesar de tudo isso...hoje em dia informação não falta, por isso acho óptimo que, magra, média, ou plus size, qualquer mulher se possa ever no mundo da moda. No entanto, sinto que ultimamente se agracia muito as modelos plus size, mas...então e a malta com um IMC muito baixo? Se por um lado consideramos que é bom aceitarmos as curvas, mesmo que isso implique falta de saúde, o contrário também "devia" ser verdade, e não vejo isso a acontecer....e não estou com isto, de maneira nenhuma, a dizer que se devem aplaudir os extremos, recordo.

    É um assunto complicado, à medida que o aprofundamos vão sempre surgindo mais prós e contras...

    Jiji

    ResponderExcluir
  6. em primeiro lugar gostei muito do post e achei o tema super interessante. A minha opinião dividi se um pouco mas concordo plenamente contigo quando dizes que a sociedade olha automaticamente com olhar reprovador a obesidade mas em certos casos acaba por promover, nem que seja involuntariamente a anorexia. Contudo, nao posso dizer que apoio a 100% as modelos plus sized assim como nao apoio as modelos consideradas "normais". Ambas estão em pontas opostas do espetro e penso que o ideal seria existir um balanço entre elas.
    muitos beijinhos

    http://umacolherdearroz.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  7. Ótimo post :) esse verdadeiramente é um assunto que divide opiniões!!!
    Beijokas da Camila e Carol

    Vamos Papear 

    ResponderExcluir
  8. Acho que tudo demais não é bom. Tanto ser magra de mais quanto ser obesa. Mas muita das vezes não temos como controlar. o ideal é que todos vivam felizes com seu próprio corpo. independente da opinião dos outros sobre ditadura da beleza!
    Fashion Maniac Brazil

    ResponderExcluir
  9. Isso é bem polêmico, mas honestamente acredito que cada um tem que ser feliz como veio ao mundo. O importante é se sentir bem e saudável. Conheço pessoas acima do peso que se amam e não tem problemas de saúde, assim como conheço pessoas magras que tem algum tipo de problema, é bem relativo. Não da pra negar que a sociedade mundial sempre vai idolatrar a magreza.

    Eu mesma sempre fui muito magra e nunca tive problemas de saúde, sou adepta a praticar esportes, vou ao medico e me cuido, não acho que eu vá morrer tão cedo por questões de saúde! haha
    É tudo bem relativo e sempre vai dividir opiniões, mas eu ainda levanto a bandeira de que cada um tem que ser feliz como se sentir melhor, magro ou gordo! :)

    Xoxo
    http://fashionfinissima.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Nesse caso, as modelos são um culto à anorexia ou algo do género?
    Há que ver os dois lados como bem referiste, magreza extrema e gordura extrema são ambas coisas más, são prejudiciais à saúde!
    Eu acho que todas as mulheres deviam ter a oportunidade de ser modelos, sejam gordas ou magras! E todas se deviam aceitar. O que não quer isso dizer que não possam melhorar!
    Beijinhos

    http://chocopink89.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  11. Acho que toda a gente deveria ser aceite exactamente como é. Somos todos diferentes e desde que nos sintamos bem connosco próprios, isso é o mais importante. Um conjunto de tamanhos não devia condicionar uma modelo :)

    THE PINK ELEPHANT SHOE | FACEBOOK |

    ResponderExcluir
  12. Very interesting question: I thing that exageeration is wrong in both sides.
    Some modela on catwalks are really too skinny, (while Candice, Sara or Gigi, on my opinion are just skinny but healty) as some plus size models like Tess are too fat, while Ashley is healty.
    xxx
    S
    http://s-fashion-avenue.blogspot.it

    ResponderExcluir
  13. Nunca tinha pensando na perspectiva de culto à obesidade. Mas acho que as modelos de todo o mundo devem ser nem plus size, nem muito magras como são as atuais. Se os estilistas fazem roupa para as mulheres em geral, deviam desfilar mulheres reais, normais. Nem muito magras, nem muito gordinhas. Beijinhos <3

    http://pinceladasdeglamor.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  14. I think this is an important and so controversy theme.
    I'm pretty sure that one of the most important things we don't forget is: stay healthy. Everything or ever ways makes us healthy and happy is the right!
    http://laviecestchic.blogspot.it

    ResponderExcluir
  15. Mari este assunto, realmente é polémico. Olha eu já fui magra (bem magra) e agora sou gorda (no verdadeiro sentido da palavra), também passei pelo meio termo, mas em nenhuma das fases fui feliz com o meu corpo, quando era magra continuava a por defeitos (que não existiam) no meu corpo e gorda olho para trás e vejo como estava errada. Acho que muito culpa dos distúrbios alimentares dos mais jovens vem dessa glorificação dos midia de certos padrões de corpo. Acho que os extremos estão errados. Com isto, não quero dizer que as pessoas não de devam e possam sentir bem na sua pele, gordas ou magras, apenas acho que isso não deve servir como desculpa para transparecer que não faz mal estar acima ou abaixo do peso ideal... porque faz.
    Sinceramente, acho que essa fase de enaltecer a aceitação dos corpos começa a servir não como glorificação das pessoas que se aceitam e são felizes, começa a ser um disfarce, que transparece que não faz mal, a cultura do deixa andar. "Sou muito gorda, devia perder peso para ser saudável, mas para quê se posso aceitar o meu peso e ficar assim feliz?" Acho que isso promove mais uma cultura do comodismo e apesar de achar lindo que as mulheres se sintam confiantes com o seu corpo, não acho bem capas de revista com modelos que pesam 40 e poucos quilos e com os ossos evidentes, assim como não acho bem capas com modelos com pesos de 100kg como se isso fosse certo.

    Beijinhos,
    Telma
    http://fuieuquedisseblog.blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. Ora ai está um assunto no qual tenho ainda mt dificuldade de dar opinião. Mas acho que o mais importante é as pessoas sentirem-se bem com elas próprias.

    ResponderExcluir
  17. Very interesting info, I think the perfect shape is a balance between everything, you have to look healthy and happy.

    http://itzytrendy.blogspot.mx/2015/10/red-one.html

    ResponderExcluir
  18. Somos todos diferentes, quer física quer psicologicamente. Enquanto não se aceitar que, essas diferenças têm de ser abrangidas por todas área da sociedade, haverá sempre discriminação. Uma tristeza.
    Beijinhos
    Clara Dinis
    docinhomorango7.blogspot.com

    ResponderExcluir
  19. Adorei o post pra mim não a diferença bjs(: obrigada pela visita volte sempre borboletando-emtudo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  20. Adorei o post pra mim não a diferença bjs(: obrigada pela visita volte sempre borboletando-emtudo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  21. Acho que todas nós deveria nos aceitar do jeito que somos,porque todos somos diferentes,independente do peso ou da roupa que vai usar. O importante mesmo é se sentir bem com a gente!
    Beijas,
    http://mundoperdidodacarol.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  22. Por motivos de saúde engordei bastante no último ano. Pessoalmente não gosto do meu corpo pois não sinto que ele seja meu, e irrita-me que as pessoas defendam as modelos plus size como uma inspiração. Se as mulheres mais gordinhas são bonitas? Sim sem dúvida alguma, agora a obesidade é outra coisa, não digo que seja feio porque o bonito e o feio é uma questão de gosto, mas não concordo com o culto exagerado que fazem da obesidade como estilo de vida, até porque desde que engordei que sinto na pele os problemas que isso trás. E mesmo que não tenham problemas de saúde, existem limitações que ficam associadas ao aumento de peso...
    Concordo que devemos ser felizes com aquilo que achamos melhor, mas sem comprometer outras coisas na nossa vida!

    Bjxxx

    ResponderExcluir
  23. Absolutely great post, I love to read it, for sure very inspiring for many ladies, thank you for sharing!!!

    xxx

    www.bridesonamission.com

    ResponderExcluir
  24. Antes de mais devo dizer que adorei o teu blog! E em relação ao post, eu realmente estou de acordo que todas somos bonitas seja o tamanho que temos. No entanto, e infelizmente, temos que lidar com um estereotipo criado muito por causa da maioria das modelos serem magras e bem definidas (algumas, verdade seja dita!). No entanto, não há beleza nas primeiras modelos que mostras neste post?! Há! HÁ! E ambas sabemos disso. Infelizmente, só não há essa ideia criada, só não há esse modelo de beleza porque estamos todos "focados" no estereotipo que o mundo globalizado criou. Fico triste por um lado, mas reconheço que já é bom saber que há pessoas que pensam assim e concordam que desde que haja saúde, há beleza em qualquer pessoa! :) beijinho!

    ResponderExcluir
  25. Olá Mari, parabéns pelo post! Eu acho lindas as modelos plus size, já li sobre a rotina de algumas, assisti a entrevistas e elas possuem uma rotina de saúde, praticam atividade física, tentam manter uma alimentação balanceada e diferentemente do que algumas pessoas acreditam se preocupam com a beleza e harmonia do corpo! Eu penso que tudo ao extremo é prejudicial, tanto a obesidade como a magreza! O importante é cuidar da saúde primeiramente e estar de bem com você, aceitar seu biotipo e ser feliz! Tantas pessoas gostariam simplesmente de terem saúde, poder sair e dar uma volta no bairro... outras, possuem saúde mas estão constantemente infelizes ( não se alimentam, gastam horrores em cirurgias e nunca estão agradecidas)...
    Beijo querida e tenha um ótimo dia!

    ResponderExcluir
  26. Adorei mesmo esse post, nossa, que assunto controverso! Acho que a ditadura da beleza é algo muito, muito sério. Quem não for magra que nem uma anoréxica não fica dentro dos padrões. A sociedade é nojenta, impõe padrões e conceitos e você tem que seguí-los. Parabéns para essa modelo que está "causando" no mundo dos magros, acho que há pessoas que se assumem e gostam realmente de sua aparência e outras que se expõe para se promoverem.
    Obrigada por compartilhar no seu blog e deixar as pessoas pensarem sobre tal questão.

    Mil bjos,
    http://www.dmulheres.com.br/

    ResponderExcluir
  27. É assim há quem fique com "impressão" a ver modelos mais "gordinhas" mas eu até acho bem que estas campanhas se façam.
    Claro que ser obeso trás muitos problemas à saúde mas vão existir sempre pessoas obesas e acho bem que façam estas coisas e que mostrem mais as roupas que existem para elas.

    Bom tema de discussão!

    Beijinhos, boa semana*
    Segui,
    Sorriso Metálico Blog ♡

    ResponderExcluir